7 Dicas para Criar Descrições de Produtos que Vendem

descrições-de-produtos

Quão convincentes são suas descrições de produtos? Suas descrições levam os visitantes a clicar em comprar? Ou você simplesmente descreve seu produto e conta aos visitantes o que ele faz?

O “segredo” para escrever descrições de produtos realmente convincentes é seguir um processo de engajar, persuadir e vender.

Confira abaixo 7 dicas para criar descrições de produtos

Para começar, você precisa saber exatamente quem quer comprar o seu produto.

1- Defina sua Buyer Persona

Baseando seu trabalho na definição da buyer persona, você evita de fazer coisas só por fazer, tornando sua estratégia de marketing ineficaz.

Uma buyer persona é um cliente imaginário. É a pessoa para quem você desenvolveu seu produto e para quem você gostaria de vender. Esta pessoa representa seu público-alvo, mas é muito mais real do que uma descrição vaga de alguns dados demográficos.

Você precisa conhecer a personalidade do seu comprador tão bem que você saberá exatamente o que a faz rir ou se desapontar. Além disso, saberá o que a faz clicar em comprar ou desistir de uma compra.

Para descrever sua buyer persona, pense sobre o que ela gosta de ler e quais sites ela visita, porque isso te ajudará a entender qual o tom de voz certo para engajá-la. Considere saber o que a faz ficar acordada até tarde, com o que sonha em ter e como ela toma decisões, porque isso vai te ajudar a escrever descrições que realmente conversem com o que ela pensa e sente.

Definindo com clareza a sua buyer persona, você terá informações suficientes para conseguir novos clientes e transformar suas descrições, que antes eram focadas no produto, em descrições centradas no cliente. Visualizar esses pontos te dará a capacidade de descrever seus produtos com mais persuasão e pessoalidade.  

Vamos ver como isso funciona nos próximos passos.

2- Crie uma Lista Detalhada de Benefícios e Funcionalidades

Você ama falar sobre seus produtos.

Talvez você tenha passado anos planejando suas vendas. Ou você simplesmente está contente com as novas especificações atualizadas dos seus produtos mais vendidos. Você gosta de fornecer aos compradores todos os detalhes, funcionalidades e especificações, e é isso que as pessoas querem ler, não é?

Na verdade, não.

Potenciais clientes não querem saber o que seu produto é ou o que faz. Eles querem saber o que já para eles. Como determinado produto pode melhorar suas vidas? Quais problemas eles ajudam a evitar?

Antes de começar a escrever, liste todas as funcionalidades e especificações e, em seguida, transforme-as em benefícios. Uma característica é um fato sobre seu produto. Já um benefício é uma explicação do que essa funcionalidade traz ao comprador. Um benefício pode ser transformado em algo positivo. Por exemplo: “Melhora a produtividade”. Ou então pode ser transformado em um problema que pode ser evitado ou reduzido. Por exemplo: “Diminui o estresse”.

Veja esta descrição de um Kindle da Amazon:

01-1024x207

Os pontos-chave que podemos notar nesta descrição focam em benefícios positivos. Por exemplo: “Fino e leve para segurar o dispositivo com uma mão só.”/ “A bateria dura semanas”. E também com problemas que podem ser evitados, por exemplo: “Não emite luz azul que perturba o sono.” / “Sem cansar os olhos, parece papel.”

A maioria das pessoas tem receio ao realizar uma compra. Por isso, é importante incluir algumas referências sobre como o seu produto, além de evitar problemas, resolve determinados problemas.

3- Defina seu Tom de Voz

Você quer parecer uma grande empresa séria? Ou quer envolver os visitantes do seu ecommerce com personalidade e uma pitada de humor?

Seu tom de voz pode diferenciá-lo de seus concorrentes. Além disso, dá aos visitantes uma forte impressão de cultura e personalidade de sua marca.

Em vez de dizer que você é divertido de lidar, deixe a sua personalidade brilhar através do seu conteúdo e adicione um pouco de humor. Em vez de observar que o seu serviço ao cliente é excelente, deixe seu tom de voz demonstrar que você é amigável, acessível e interessado em entender a necessidade do seu cliente.

Vamos usar como exemplo aqui o site Enjoei. Que tem um tom de voz leve, descontraído e bem-humorado em todos os momentos no site.

02

Seu tom de voz mostra quem você é e como você lida com seus clientes.

Para definir seu tom de voz, considere o que você é e o que você não é. Por exemplo: somos amigáveis e divertidos, mas nunca usamos gírias. Ou somos sérios, mas não chatos, e não usamos frases muito formais.

Se você fosse falar com a sua buyer persona na vida real, qual seria o tom? Essa é a voz que você quer imitar na sua escrita.

4- Crie um Formato Fácil de Ler

Pesquisas concluem que pessoas lêem apenas 16% das palavras de um site em média. Para atrair pessoas para comprar seu produto ou testar seu aplicativo, eles provavelmente precisam ler sua descrição. Então, como você faz para que as pessoas parem de navegar na sua página e comecem a ler seu conteúdo?

Vamos analisar o exemplo abaixo de uma descrição das Casas Bahia sobre um ventilador:

03

Para facilitar a leitura das descrições de seus produtos, considere:

  • Subtítulos para atrair para começar a ler
  • Pontos para atrair a atenção para palavras-chave
  • Uma fonte grande para melhorar a legibilidade
  • Vídeo ou fotografia para aumentar o desejo de usar ou comprar seu produto
  • Muito espaço em branco para orientar os visitantes através do seu conteúdo e fazer sua página uma atrativa para ler

A parte visual e escrita de conteúdo devem funcionar juntos como o yin e o yang. Eles interagem e se fortalecem.

5- Escreva um Primeiro Rascunho

Uma vez que você conhece seu cliente e já planejou seu conteúdo, escrever um primeiro rascunho se torna algo bem mais fácil.

Analise sua lista de funcionalidades, benefícios e objeções. Feito isso, classifique-os de forma lógica, pensando na facilidade que o cliente terá ao ler todas as informações.

Se sua lista for relativamente curta, inclua os benefícios mais importantes primeiro e os menos importantes por último. Se sua lista é extensa, você pode querer reunir as informações em tópicos que direcionam para outra página que explica detalhadamente sobre cada um. A Apple, por exemplo, tem páginas específicas sobre funcionalidades do design e aplicativos internos.

04-1024x274

Faça sua descrição ser detalhada e convincente, mencionando todos os benefícios do produto e certifique-se de tirar as objeções óbvias e comuns. Se seu produto é relativamente caro, então você precisa indicar o valor do produto além do preço, para que os clientes possam comprar por valorizar os benefícios do produto. Se seus compradores estão preocupados em adquirir um produto seu, mostre a eles quão simples e vantajoso é.

Escreva seu primeiro rascunho quando você se sentir positivo e entusiasmado. Escreva rapidamente e não se preocupe com erros de ortografia e gramática (é para isso que é a sua fase de edição).

6- Edite seu Texto para Aumentar a Persuasão

Editar um texto não significa corrigir apenas os erros de digitação e gramática. Você edita sua descrição para torná-la mais legível, atraente e persuasiva:

  • Revise sua lista de recursos e benefícios para garantir que você não perdeu nada.
  • Verifique o nível de engajamento. A descrição está focada no cliente ou na sua marca? Uma descrição altamente envolvente usa a palavra "você" com mais frequência do que sua marca ou nome de produto e as palavras “eu”, “nós” e “nosso”.
  • Melhore o entendimento do texto substituindo palavras difíceis por palavras mais simples e reduza o tamanho das frases. Não se preocupe em começar uma frase com “e”, “porque” ou “mais”.
  • Substitua as frases genéricas por detalhes específicos, porque isso aumenta sua credibilidade. “Atendimento ao cliente de ótima qualidade” é uma frase genérica e não transmite credibilidade. Afinal, quem vai dizer que o atendimento da própria empresa é mediano ou ruim? Já “Nós respondemos suas dúvidas em até 24h” é mais específico e traz credibilidade. Inclua números sempre que possível, porque eles representam fatos e chamam atenção para a leitura.

Antes de irmos para o último passo, se imagine conversando com seu cliente, e leia sua descrição em voz alta. Você “trava” em alguma frase? Sua descrição vai engajar seu cliente? Vai convencê-lo a comprar?

Melhore sua descrição até conseguir persuadir seu cliente a comprar.

7- Otimize sua Descrição para os Mecanismos de Busca

Quando você escreve para o seu cliente e usa frases que ele usa, você automaticamente está otimizando as descrições dos produtos para os mecanismos de buscas, porque são essas frases que ele irá pesquisar no Google.

Mais algumas dicas:

  • Evite usar gírias e jargões. A menos que seus clientes usem também.
  • Considere usar sua palavra-chave no título, subtítulo e corpo do texto.
  • Otimize as imagens dos produtos usando sua palavra-chave no nome do arquivo, na descrição da imagem e alt-tag.

Pensar muito nos mecanismos de buscas mata o seu poder de persuasão, porque ninguém aproveita um conteúdo que está repleto de palavras-chave repetidas. Portanto, sempre escreva para seus clientes primeiro. Depois otimize para os mecanismos de busca.

Como Criar Descrições de Produtos que Vendem

Quando você sentar para escrever, não crie apenas mais uma descrição de produto. Ao invés disso, pense um pouco mais no seu cliente, na sua buyer persona. Considere pontuar benefícios que contribuam para tornar a vida dele mais fácil, rica e prazerosa.

Pare de fazer descrições vagas. Pare de falar sobre especificações e recursos. Comece a tornar esses pontos em benefícios. É assim que você vai começar a criar descrições de produtos que convertem e que faça com que o comprador se torne um cliente fiel a sua marca.

Receba dicas no seu email sobre como aumentar suas vendas nos marketplaces

Fernando Vitti

Fernando Vitti

Deixe o seu comentário