O que é SEO para Ecommerce e Como Aplicá-lo?

Para entender como funciona o SEO para commerce, primeiro é necessário entender o que é SEO. O SEO (Search Engine Optimization) é a técnica de otimizar a estrutura e o conteúdo de um site para aumentar a quantidade e qualidade do seu tráfego orgânico, posicionando suas páginas nos primeiros lugares dos resultados de pesquisas nos mecanismos de busca como Google e Bing. Agora vamos entender o que é SEO para ecommerce! 

O SEO para ecommerce, assim como no SEO para qualquer site de outro segmento, visa posicionar suas páginas nos primeiros lugares dos resultados das pesquisas nos buscadores, a diferença é que essas páginas são categorias e produtos da sua loja online.

No SEO para ecommerce todos os fatores rankeamento estão sob seu controle. Isso significa que fatores técnicos como velocidade e performance da arquitetura da sua loja são sua responsabilidade. Além dos fatores como otimização de descrição de produtos, imagens e aquisição de links apontando para sua loja.

O que faz parte do SEO para Ecommerce?

Para entender o que SEO realmente significa, vamos quebrar essa frase acima e analisar em partes:

  • Qualidade do tráfego: Você pode atrair todo tipo de visitantes do mundo, mas se eles estão chegando até o seu site porque o Google diz a eles que você vende mangá (história em quadrinhos de origem japonesa), quando na verdade você é um fazendeiro vendendo manga, isso não é um tráfego de qualidade. Em vez disso, você quer atrair visitantes que são genuinamente interessados nos produtos que você tem a oferecer.
  • Quantidade do tráfego: Uma vez que você tem as pessoas certas clicando através dessas páginas de resultado de busca (SERPs), quanto mais tráfego, melhor.
  • Resultados orgânicos: Os anúncios ocupam uma parte significativa de muitas páginas de resultado de busca (SERPs). Tráfego orgânico é qualquer tráfego que você não paga por ele.

 


O tráfego de pesquisa orgânica é especificamente qualquer tráfego não pago que vem através das SERPs (páginas de resultado de busca).

Você quer que seu Ecommerce tenha um bom posicionamento no Google, certo? Mas… você sabe o que significa esse posicionamento ou rankeamento? Os rankings são maneiras de avaliar a relevância de qualquer site ou blog. A partir de determinados critérios que falaremos logo mais, os rankings conseguem pontuar uma página de 0 a 10.

Vamos para alguns conceitos para você realmente entender o que contribui para um bom SEO?

  • PageRank: métrica utilizada pelo Google para avaliar a importância de um site para ele ou para a internet em geral.

O Google utiliza 3 fatores principais para conseguir esses dados: a quantidade de links que uma página tem, a qualidade dos links e o contexto em que eles foram inseridos.

Se seu site possui esses 3 fatores, já é um bom passo para você ter um bom valor de PageRank.

  • TrustRank: seu site é legítimo ou não? Com o TrustRank, o Google consegue analisar isso e, quanto mais você se parecer com uma grande marca, mais o Google tende a acreditar em você.

  • BrowseRank: Quanto tempo um usuário permanece no seu site? Quantas páginas ele acessa? O BrowseRank leva tudo isso em consideração, ou seja, o comportamento do usuário dentro do seu site. Quanto maior o tempo de permanência, maior a sua importância.

Por isso é muito importante que você otimize suas páginas para que uma sempre leve a outra, fazendo com que o usuário sempre acesse mais e mais páginas.

Apesar desses pontos, você não deve se preocupar tanto com os rankings. O trabalho de SEO envolve muito mais coisas que você descobrirá ao longo desse texto. Portanto, é importante que você foque nas melhorias do seu site e você verá que ele é um ótimo canal de conversão, gerando bons resultados em vendas e também para o PageRank, TrustRank e BrowseRank.

Uma pesquisa da Custora apontou o SEO como principal responsável pelas vendas em sites de e-commerce. Com 26% da receita gerada, enquanto os links patrocinados possuem apenas 15% de participação no volume de receita. Isso apenas ocorre porque o usuário passa a confiar em você como autoridade no seu segmento. No entanto, para conquistar essa confiança, você precisa conhecer a fundo o seu cliente e alinhar o seu site conforme a jornada de compra dele.

Como o SEO trabalha

Você pode pensar em um mecanismo de busca como um site que você acessa para digitar (ou falar) uma pergunta em um campo e o Google, Yahoo!, Bing ou qualquer outro mecanismo de busca que você estiver utilizando, magicamente responde com uma longa lista de links de outros sites que poderiam potencialmente responder a sua pergunta.

Isso é verdade. Mas você já parou para considerar o que está por trás dessas mágicas listas de links?

Aqui está como isso funciona: o Google ou qualquer outro mecanismo de busca tem um rastreador que reúne informações de todo tipo de conteúdo que podem encontrar na Internet. Os rastreadores trazem todos os conteúdos em poucos segundos de volta ao mecanismo de busca. Com isso, ele consegue construir um índice de links (indexação). Esse índice é alimentado através de um algoritmo que tenta combinar todos esses dados na sua busca.

Há diversos fatores que entram no algoritmo de mecanismo de busca, e aqui está o que um grupo de especialistas classificou sua importância:


Ponderação de Agrupamentos Temáticos de Fatores de Rankeamento no Google:

Autoridade de domínio, Recursos de autoridade do link: 20,94%

Por ex.: quantidade de links para o domínio, confiança / qualidade de links para o domínio, nível de domínio para PageRank, etc

Recursos de link a nível de página: 19,15%

Por ex.: PageRank, TrustRank, quantidade de links, distribuição do texto âncora, qualidade das fontes do link, etc

Palavra-chave da página e conteúdo: 14,94%

Por ex.: TF*IDF, pontuações de modelagens de tópicos no conteúdo, quantidade / relevância do conteúdo

Nível da página, recursos agnósticos da palavras-chave: 9,8%

Por ex.: Comprimento, legibilidade, singularidade e velocidade de carregamento do conteúdo

Recursos a nível de domínio da marca: 8,59%

Por ex.: Utilização offline da marca / nome do domínio, menções sobre a marca / volume de aparições na mídia, jornais, associação de entidade

Usuário, uso & tráfego/ Dados de busca: 8,06%

Por ex.: Trafégo, sinais de utilização dos navegadores / barra de ferramentas / fluxo de cliques / quantidade / diversidade / CTR das buscas, etc

Métricas sociais: 7,24%

Por ex.: Quantidade / qualidade de links tweetados, compartilhamentos no Facebook, Google+, etc

Uso da palavra-chave a nível de domínio: 6,98%

Por ex.: domínios de palavras-chave de combinação exata, combinações de palavras-chave parciais

Nível de domínio, recursos de palavras-chave agnósticas: 5,21%

Por ex.: comprimento do nome de domínio, extensão TLD, tempo de resposta HTTP do domínio

Isso é todo o SE (search engine ou engrenagem de busca) do SEO.

Esses inúmeros fatores podem ser divididos em 2 grandes categorias: SEO on-page e SEO off-page.

SEO on-page se refere aos fatores do ranking do Google que são determinados simplesmente ao olhar para uma página, por exemplo títulos, conteúdo, desempenho e estrutura da página.

Já o SEO off-page se refere ao que o Google analisa, mas que não está diretamente nas suas mãos, pois dependem de outros sites linkados ao seu.

O “O” de SEO significa otimização e é onde as pessoas que escrevem todo esse conteúdo e colocam nos seus sites estão trabalhando o conteúdo e os sites para que os mecanismos de busca possam entender o que estão vendo e os usuários que chegam pela busca gostem do que verão.

Otimização pode ser feita de muitas formas. Se trata de garantir que as tags de título e meta-descrições sejam informativas e com o comprimento certo para apontar links internos em páginas que você se orgulha.

Algo que recomendamos e que é um ótimo começo é analisar as palavras-chave relacionadas ao seus produtos e seu site. Isso vai otimizar muito bem seu site e fazer com que posicione melhor, pois você atingirá exatamente o que seus possíveis clientes querem.

Aprendendo SEO para Ecommerce

Essa parte está aqui para te ajudar a aprender tudo o que você quer saber sobre SEO. Se você é completamente novo nesse tópico, comece lendo o Guia Definitivo para SEO. Se você precisa de um conselho específico em um tópico, explore qualquer lugar que você puder.

Cave fundo em tudo o que você precisava saber sobre links de texto âncora para redirecionamento. Acesse esta série de páginas abaixo para entender cada vez mais sobre SEO.

Aqui vai uma visão geral:

O que é SEO para Ecommerce?

Você pode ser novo no Ecommerce ou pode ter escutado um colega falar sobre isso e foi como “O que é SEO para Ecommerce?”. Este post foi um ótimo lugar para você começar! Caso queira uma visão geral dos jogadores e do jargão para que você possa (pelo menos) falar por falar.

Como aplicar o SEO no seu Ecommerce

Uma vez que você está pronto para começar a trilhar seu caminho de SEO, é hora de aplicar essas técnicas de SEO a um site, independente de ser uma marca nova ou velha, você está melhorando.

Esse podcast com um especialista em SEO vai te ajudar a começar com tudo. Desde selecionar um nome de domínio amigável para SEO, até as melhores práticas para links internos.

Dicas de SEO para Ecommerce

Um site não é realmente um site até que você tenha conteúdo.Mas SEO para conteúdo possui variáveis específicas que lhe damos sua própria seção. Comece com essas dicas de SEO para Ecommerce se você estiver curioso sobre pesquisa de palavras-chave, como escrever uma cópia amigável para SEO. Ou então tipo de marcação que ajuda os mecanismos de busca a entender o que seu conteúdo realmente é. 

A evolução do SEO

Parabéns! Você dominou os pós e contras do SEO diário e agora está pronto para alguns tópicos para avançados.

Os algoritmos dos mecanismos de pesquisa mudam frequentemente e as táticas de SEO evoluem em resposta a essas mudanças. Então se alguém te oferecer algum conselho sobre SEO que não pareça certo, cheque a informação. 

Para um olhar mais técnico sobre SEO, confira esse curto vídeo com o Fernando Vitti.

Avaliações
Total: 14 Média: 5